x

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Alimentos e bebidas são oportunidades para lojas virtuais

By
Alimentos e bebidas são oportunidades para lojas virtuais O comércio online cresce a cada dia, com diversas empresas que investem em diferentes segmentos, sempre buscando inovar-se e disponibilizar produtos e serviços diversos para que possam destacar-se no mercado e conquistar clientes. 

O acesso aos e-commerces facilita a vida de muitos consumidores, permitindo que os mesmos possam rapidamente adquirir itens necessários ou desejados. 

Ainda que o mercado online esteja expandindo-se rapidamente, o segmento de alimentos e bebidas ainda está em deficiência nesse quesito, com limitações para a aquisição desse tipo de produto pela internet.

Atualmente, de 50 das maiores redes de supermercados de todo o Brasil, apenas 18 delas iniciaram suas vendas online, assim muitas das maiores empresas do ramo ainda não encontram-se com esse tipo de vertente em funcionamento para alavancar suas vendas.

Qual a desvantagem da falta de presença dos varejistas online?

A procura por alimentos e bebidas pela internet está em expansão. A facilidade de comprar online suprimentos para casa, por exemplo, é um dos principais motivos que levam o usuário a pesquisar por esses itens sem sair de casa.

A comodidade dos pedidos recebidos sem a necessidade de encaminhar-se até uma loja física faz com que essa área seja uma das promessas de comércio virtual para os próximos anos.

 Com a falta das marcas no universo online, o faturamento atual ainda é pequeno, porém há algumas projeções sendo feitas para as empresas que estão adentrando esse meio, sendo que estima-se que o faturamento dessa vertente de negócios atinja a marca de R$48,65 bilhões até 2023.


Presença dos grandes varejistas na internet

E-commerces diversos já estão em funcionamento, assim como o grupo GPA, este que possui o Pão de Açúcar e o Extra já com suas lojas virtuais em perfeito funcionamento, porém perde oportunidades com a falta de presença das marcas Assaí e Compre Bem que ainda não possuem seu método de distribuição online.

Com tais grandes varejistas que ainda não estão comercializando seus produtos para os internautas, pequenas empresas dificilmente arriscam-se à entrar nessa vertente.

 Atualmente é possível verificar que a maioria dos supermercados que já estão presentes na internet fornecem seus produtos apenas para as grandes metrópoles brasileiras, distribuindo para São Paulo e Rio de Janeiro, permitindo que seus programas de logística possam atingir essas principais cidades e outras próximas, fazendo com que muitas localidades sejam prejudicadas pela falta de acesso, exigindo um projeto e planejamento para a expansão desses centros de entrega, encontrando as melhores formas de levar alimentos e bebidas seguras para os seus clientes.

Alternativas para a compra de alimentos e bebidas online

Com a falta de varejistas com seus próprios e-commerces, alguns aplicativos estão encontrando boas oportunidades de elevar seu faturamento por meio da venda de alimentos e bebidas para os consumidores, assim como o Taki, Rappi e iFood que já possuem um setor para a compra de produtos diversos, com o varejo de farmácias, floriculturas, gás, açougues, hortifrutis e supermercados variados, normalmente realizando parcerias com esses locais, apenas cedendo a logística.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Dúvidas