x

quarta-feira, 20 de maio de 2020

6 dicas para criar um plano de marketing digital de sucesso

By With Nenhum comentário:
O planejamento de marketing digital é essencial para conquistar os objetivos traçados e obter sucesso em suas divulgações e esforços no mundo virtual. As estratégias podem depender diretamente de algumas questões norteadoras no planejamento, visando auxiliar os empreendedores à serem mais assertivos.

Confira, abaixo, algumas questões para criar um plano de marketing digital de sucesso e esclarecer todas as áreas e aspectos que precisam ser trabalhados no planejamento.

1. Como seu planejamento atende suas metas?


Antes de iniciar um plano de marketing digital, é necessário saber qual a funcionalidade dele e para qual objetivo deseja alcançar. Normalmente as metas traçadas para o marketing digital atende o negócio em geral, permitindo que os esforços e estratégias nas mídias sejam condizentes com a realidade da marca.

Inicie o plano com o que deseja fazer e como pretende realizá-lo. Estipular prazos para que esses objetivos sejam cumpridos também é uma ótima forma de definir o plano, permitindo observar quais as metas de curto, médio e longo prazo, sendo o mais realista possível.

2. Qual a missão da sua empresa?


É necessário ter em mente qual a missão da organização que está adentrando em marketing digital, permitindo que a mesma seja mantida para todos os canais que estiver presente, realizando uma comunicação única do negócio.

A missão servirá como base para que todas as estratégias sejam traçadas de acordo com o intuito inicial da empresa.

3. Quem será alcançado com o marketing digital?


A definição de público-alvo é essencial para o redirecionamento de uma comunicação mais efetiva em seu plano de marketing digital. Quanto maior for o reconhecimento, características e interesses de seu público, mais fácil será para chegar até ele.

Para chegar até essa resposta, podem ser traçados perfis, criadas personas e até mesmo realizar pesquisas com consumidores reais da marca.

4. Contra quem você concorre?


Analisar os concorrentes e observar quais as mídias e comunicação que os mesmos estão abordando no marketing digital é essencial para observar quais as forças e fraquezas de cada uma das estratégias adotadas por eles.

5. Qual o orçamento utilizado?


Descreva cada uma das mídias que pretende atacar no marketing digital, assim como a definição de verba separada para cada uma. É ideal buscar informações e base de dados para que essa divisão seja feita com base em expectativas de resultados.

6. Quais as ações que devem ser tomadas?


Descreva cada um dos passos que precisa ser colocado em prática para alcançar os objetivos traçados inicialmente para o marketing digital.

Dentre as ações, atente-se para o controle e análise dos dados, afinal o marketing digital permite fornecer métricas em tempo real, auxiliando no acompanhamento.

terça-feira, 19 de maio de 2020

3 dicas de conteúdos para o Instagram de sua empresa

By With Nenhum comentário:
O marketing digital está destacando-se cada vez mais como uma das formas de atrair clientes em potencial, permitindo atingir pessoas realmente interessadas nos produtos ou serviços comercializados, de acordo com o público-alvo ou persona de cada marca. Por meio das mídias sociais, principalmente, é possível encontrar usuários com determinados comportamentos, gostos e preferências.

Utilizando o Facebook como uma das principais mídias para marketing digital, há uma série de conteúdos que podem ser trabalhados nessa mídia social para torná-la mais atrativa para os seus clientes e ganhar mais espaço no mercado.

Mantenha o Facebook de sua empresa ativo


O primeiro passo, antes de qualquer inclusão de conteúdo, é sempre manter a Fanpage atualizada. A produção constante de informações, notícias e atualizações sobre a marca ou mercado no qual a mesma está inclusa é um dos maiores desafios para muitos empresários, fazendo com que estes possam manter a mesma qualidade nas mensagens inclusas no canal.

1. Infográficos


As mídias sociais dispõe de muitas informações e os usuários passam de maneira muito rápida pela maioria dos dados com que deparam-se na internet. Pelo comportamento desse público, é importante relevar que alguns tipos de conteúdos funcionam mais que outros.

Os infográficos são conteúdos que permitem passar um resumo de um universo em apenas alguns minutos. Também pelo fato de ser uma comunicação visual, é possível fornecer um rápido gráfico para a transmissão de uma informação, criando um esquema rápido, simples e claro para o entendimento dos leitores.

O compartilhamento de infográficos também é mais frequente em relação a um post composto de imagem e texto, permitindo que a disseminação do dado proposto seja ainda maior.

2. Frases ou citações de inspiração


Os usuários atraem-se por textos motivacionais ou que tragam bons pensamentos. Temas inspiradores podem ser ótimas formas para movimentar a rede social de sua marca, porém sempre procurando relacioná-las com o universo de seu mercado, criando um elo entre a realidade e o comércio.

Esse tipo de conteúdo também é repostado normalmente, o que pode expandir ainda mais suas conexões.

3. Enquetes ou perguntas


Ouvir seus clientes é essencial. Usufrua das ferramentas que o Facebook lhe proporciona para questioná-los sobre temas e opiniões ligados à sua marca, assim é possível, além de criar a interação com a empresa, também fornecer conteúdos, produtos ou serviços mais personalizados e com maior qualidade de acordo com os anseios dos consumidores.

domingo, 17 de maio de 2020

4 dicas de como ter um e-commerce bem sucedido em meio a pandemia

By With Nenhum comentário:
A crise causada pelo Covid-19 afetou principalmente os comércios que estão em busca de novas soluções para manterem-se ativos no mercado. Os e-commerces tornaram-se cada vez mais comuns, permitindo o consumo mesmo em isolamento social.

Confira, abaixo, algumas dicas para uma loja virtual bem sucedida em meio a pandemia.

1. Mantenha a comunicação digital


Um dos primeiros impulsos de muitos e-commerces a fim de reduzir os gastos é deduzindo da verba de mídia. A retirada de anúncios e esforços de marketing para a loja virtual é uma forma de ocultar sua marca para novos clientes, fazendo com que haja uma abrupta queda de receita.

As pesquisas na internet continuam ainda mais constantes, assim como a navegação por diversos blogs e sites, assim como mídias sociais, estar presente nesses meios é essencial para que o e-commerce tenha sucesso em meio à pandemia, atingindo futuros consumidores e mantendo-se presente, sem deixar que os concorrentes conquistem o market share adquirido.

2. Invista mais no que fornece retorno


Analise os canais e meios que mais forneceram retorno até o momento e priorize todas as mídias digitais. Os investimentos devem ser voltados pelas estratégias que deram mais certo para a empresa, focando na venda efetiva de produtos e não apenas na lembrança de marca.

Pesquise o comportamento online de seu público e faça com que seu e-commerce apareça nos principais caminhos desses usuários, deixando as mídias offline em segundo plano nesse momento por conta das restrições e isolamento social, desviando a verba de lojas físicas totalmente para o digital.

3. Prepare recursos para atender o e-commerce


A venda online exige que a marca possua o estoque necessário, assim como também o planejamento de logística para que todos os clientes sejam atendidos da melhor maneira possível e com a eficiência prometida.

Principalmente pelas movimentações de compras serem realizadas principalmente pela internet com o Covid-19, a rapidez é um fator decisório para que o consumidor adquira, ou não, determinado item de certa loja.

Atuar no pré e pós vendas para sanar dúvidas, também é uma das formas de conquistar um e-commerce bem sucedido em meio a pandemia, visando oferecer o melhor serviço possível para os clientes a fim de concretizar vendas e fidelizá-los.

4. Apostar em estratégia híbrida de venda online


O e-commerce permite a captação e venda, porém a expansão das vendas para marketplaces, por exemplo, e outros métodos de venda pela internet também podem ser ótimas formas de obter vários canais atingindo os clientes.

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Loja Integrada: Como configurar domínio próprio da Superdominios?

By With Nenhum comentário:
A Superdomínios é uma empresa que está no mercado desde 1999 e oferece serviços de hospedagem de sites e loja virtual, compras de domínios e muito mais.

Nesse artigo iremos ensinar a como configurar seu domínio para usar na Loja Integrada.

O tutorial é dividido em duas partes: a primeira é com relação ao apontamento do DNS e o segundo passo é configurar No painel da sua Loja Integrada.

Apontamento DNS


Para realizar o apontamento DNS, você deve fazer da seguinte forma:

Acesse sua conta na Superdominios:
Selecione "Domínios" e em seguida "Meus Domínios".
Ao lado do seu domínio, clique na figura com formato de chave de fenda.

Na coluna, do lado esquerdo, selecione "Adicionais"


Em gerenciamento de DNS, clique em "Gerenciar".


Agora é a hora de colocar os dados de DNS Entrada Tipo A e CNAME. Veja abaixo como preencher.:

Na primeira linha, em Nome de Host, deixe em branco, Tipo de Registro coloque A (Address) e no endereço, coloque 54.232.92.235. Em prioridade deixe em branco.

Na segunda linha, coloque em Nome do Host "www", Tipo de Registro escolha "CNAME (Alias)" e Endereço preencha "www.meusite.com.cdn.vtex.com" (em "meusite.com, você deve substituir endereço pelo seu domínio exemplo: www.minhaloja.com.cdn.vtex.com). Em "Prioridade", deixe em branco.

O preenchimento deverá ficar da forma que está na imagem abaixo:

Feito isso, clique em "Salvar Alterações".

No painel da sua Loja Integrada


Agora que os apontamentos DNS já estão configurados no painel do domínio, vamos finalizar a configuração dentro da sua Loja Integrada.

1 - Acesse seu painel e clique em Configurações > Domínio / Certificado Digital.


2 -  No campo Domínio próprio, preencha com o endereço do seu domínio sem https:// e sem www. Em seguida, marque a opção "Li as instruções e estou ciente...". Feito isso, clique em + Adicionar domínio.


Pronto! Seu domínio foi configurado.

Lembrando que pode demorar até 48 horas para que o domínio comece a funcionar, devido a propagação do DNS, que leva esse prazo.

Caso não tenha um domínio e queira registrar algum, recomendo que o faça na Superdomínios. O suporte deles é fantástico. Clique aqui e faça o registro.

Gostou desse artigo? Deixe seu comentário!

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Falta de e-commerces estruturados para montadoras de automóveis

By With Nenhum comentário:
Diversos setores do mercado sofreram grande impacto com a pandemia do Coronavírus. Um dos mais afetados é o de automóveis, com a jornada do consumidor que era principalmente dada de maneira presencial, impedindo sua continuidade devido à quarentena e fechamento das concessionárias físicas.

Um dos principais motivos para que o mercado automobilístico seja tão afetado pela pandemia é que as montadoras não possuem e-commerces estruturados para atendimento ao público, inviabilizando que os consumidores possam migrar sua forma de compra de uma maneira mais efetiva para o comércio virtual, com diversas ferramentas e mecanismos que são escassos para suprir todas as vantagens de uma compra presencial de um bem com alto valor aquisitivo.

Quais as principais falhas das montadoras em e-commerces?


Um dos principais benefícios que são oferecidos pelas montadoras para a aquisição de automóveis de modo presencial é que os consumidores podem realizar o tradicional test drive antes de efetivamente realizar a compra, verificando o interior de maneira clara, observando suas funcionalidades e diferentes outros detalhes que permitem examinação de modo físico. Por meio dos e-commerces, todas essas vantagens são perdidas. As montadoras sem lojas virtuais bem estruturadas carecem de informações que são valiosas para os consumidores no momento da tomada de decisão.

Sem esses e-commerces estruturados, o mês de abril já apresentou uma queda de 80% na venda de automóveis, com o setor entrando em colapso pela falta de recursos para dar continuidade à venda desses bens. O alto valor de compra também é levado em consideração como um motivo, porém as soluções de financiamentos são recursos bastante buscados pelos consumidores, mesmo com a pandemia.

A intenção de e-commerces mais estruturados para as montadoras é provocar o desejo do consumidor. É permitir que o mesmo encante-se pelo produto, mesmo somente podendo acessá-lo de maneira virtual, visando a diversão e o entretenimento semelhantes à uma compra presencial, com as emoções que são proporcionadas com a exibição dos produtos de modo que assemelhe-se aos mesmos sentidos na aquisição presencial. É necessário inovação e criatividade para a construção desses comércios eletrônicos mais avançados.

Algumas possibilidades que são estudadas e até mesmo colocadas em prática por algumas montadoras é a tecnologia de gamificação, permitindo refletir da melhor maneira possível a realidade em programações diversas para a visualização dos automóveis e até mesmo simulações de benefícios que os mesmos oferecem aos seus clientes.

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Correios disponibilizam programa de logística para e-commerces

By With Nenhum comentário:
O comércio eletrônico têm destacado-se como uma das principais saídas financeiras para que as empresas possam reinventar-se e enfrentar o momento financeiro mundialmente encontrado. Diversas marcas que tiveram que fechar suas portas em razão da pandemia, estão apostando nas vendas online para atenderem seus clientes e manterem-se ativos financeiramente.

Observando a grande demanda de e-commerces para o envio de seus produtos, os Correios adentraram com um programa específico de logística para essas marcas que estão em processo de transição ou até mesmo novos apostadores no comércio eletrônico como maneira de obtenção de lucro.

Como funciona o programa de logística para e-commerces dos Correios?


O programa criado pelos Correios permite atender principalmente as micro e pequenas empresas que estão usufruindo do comércio eletrônico como forma de manter a economia em ciclo, visando os pequenos empresários que buscam por opções para que suas finanças possam continuar em fluxo. Essa iniciativa também é voltada para aqueles que estejam planejando a abertura de uma loja virtual, iniciando no comércio eletrônico nesse momento.

O projeto foi denominado como Aproxime e pode ser contratado virtualmente sem que os interessados precisem encaminhar-se até uma unidade dos Correios, apenas indicando alguns dados cadastrais para que a inscrição seja efetuada, contendo em mãos o e-CNPJ da empresa.

O funcionamento do programa ocorrerá de acordo com a demanda da loja virtual, ou seja, não há um valor estipulado para que os interessados possam realizar a contratação do programa dos Correios, porém haverá deduções de acordo com os pedidos realizados no e-commerce. Quanto mais vendas forem realizadas no comércio eletrônico, maior será o desconto obtido pelo seu proprietário.

Os serviços de logística dos Correios para a realização das entregas dos produtos comercializados podem ser quitados quinzenalmente ou mensalmente de acordo com a melhor forma escolhida pelo interessado que realizar a contratação.

Como enviar os produtos pelo programa Aproxime?


Visando oferecer todo o suporte para os comércios eletrônicos no momento de pandemia e auxiliar no fluxo de caixa dos e-commerces, os Correios dispõem-se com a coleta dos produtos que devem ser enviados para os seus destinatários, possuindo um mínimo de dez pequenos volumes para esse serviço. Além disso, o próprio responsável poderá optar por levar os itens até a agência mais próxima.

Os preços são diferenciados conforme o método de envio escolhido pelo consumidor.

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Comércio eletrônico tem crescimento de 26,7%, mas tíquete médio cai 4,5% devido a Covid-19

By With Nenhum comentário:
O comércio eletrônico cresceu bastante nos três primeiros meses desse ano. Esse resultado foi puxado pela pandemia do novo coronavírus. O faturamento do segmento chegou a R$ 20,4 bilhões, alta de 26,7%, em comparação ao mesmo período de 2019.  Os dados são do Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado com foco em e-commerce.

Apesar de alta, o ticket médio tem diminuído, ou seja, o quanto a pessoa tende à gastar em suas compras online. O valor médio foi de R$ 409,50, valor 4,5% menor do que o registrado ano passado.

Além do aumento de vendas de produtos de higiene e saúde, principalmente no mês de março, outras categorias tiveram um aumento significativo. Eletrodomésticos/Ventilação, Móveis /Construção e decoração Esporte e lazer, artigos para casa, de acordo com pesquisas.

Nos dados levantados, a redução do valor do frete foi um dos fatores que chamaram atenção. O preço médio do serviço teve redução de aproximadamente 6% com relação ao mesmo período de 2019.

Fonte: https://www.mercadoeconsumo.com.br/2020/04/13/varejo-eletronico-cresce-267-mas-tiquete-medio-cai-45-devido-a-covid-19/

Dúvidas