x

segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

Lojas do Brás e Bom Retiro em São Paulo podem virar marketplace

By
yyy

Um dos lugares mais famosos de São Paulo em questão de comércios diversos, principalmente do segmento de moda, incluindo roupas e acessórios, irá adentrar na onda das tendências tecnológicas.


Com a aposta de diversas lojas físicas em e-commerces, os lojistas do Brás e Bom Retiro, dois centros comerciais, estão unindo-se para a criação de seu próprio ecommercepermitindo ganhar presença nas mídias e agregar um novo método de vendas para atingir ainda mais clientes, principalmente com o isolamento social que ainda é praticado em muitas casas, garantindo a compra e recebimento de produtos de maneira segura.


A ideia surgiu realmente devido à pandemia, quando muitos comércios da região tiveram que fechar suas portas sem nenhum outro ponto de vendas ou método de comercialização das mercadorias, criando uma decadência da região e o fechamento de muitas empresas devido à falta de orçamento para manter as atividades. Devido às más experiências, lojistas da região planejam a abertura de um comércio online para disponibilização das mercadorias.


Veja mais artigos que podem te ajudar em nosso blog:


Expectativa para a abertura de marketplace


O intuito com a abertura do marketplace próprio dos lojistas do Brás e Bom Retiro é atingir a mesma lucratividade antes da pandemia, permitindo elevar as vendas e garantir as vendas de uma maneira mais segura para o comerciante e para o comprador, além de evitar que haja concorrência com outros marketplaces já existentes, podendo criar um e-commerce apenas para os lojistas da região.


Ainda não há uma previsão ou nomenclatura que foi adotada para o lançamento da loja virtual abrigando todas as marcas e empresas da região, porém a ideia da Okta, Overseas Korean Traders Association, juntamente com o Consulado Geral da República da Coreia do Sul e da Abiv, Associação Brasileira da Indústria do Vestuário, já está formada para auxiliar todos os comerciantes dos bairros que representam uma das maiores lucratividades do comércio de São Paulo.


Ainda que muitos lojistas da região tenham aberto seus próprios e-commerces, mesmo antes da pandemia, a ideia é abrigar todas as mercadorias comercializadas na região em um só local, podendo também estes participarem do marketplace, sem a necessidade de que os mesmos encerrem estas atividades a parte, tornando-se mais uma opção de venda para estes empresários e também de compra para todos os clientes que desejam conferir as principais novidades, usufruir de preços acessíveis e garantir suas compras.

Gostou do nosso artigo, aproveite e compartilhem.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Dúvidas