x

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Visa lança sistema que pode substituir boleto em comércio eletrônico

By
O pagamento por boleto é uma das possibilidades disponibilizadas por diversos varejistas online. Um dos principais problemas encontrados nessa forma de pagamento, é o esquecimento dos consumidores, vencendo o prazo estipulado pelo documento e fazendo com que esse mercado perca uma receita que já estaria praticamente garantida após compra do cliente.

A Visa, pensando nessa questão, criou um sistema tecnológico que pode auxiliar na segurança do comércio eletrônico, evitando que as aquisições não sejam pagas pelos usuários e até mesmo garantindo que não haja fraudes e boletos que não foram sanados pelos consumidores, contribuindo para o lucro das lojas virtuais.

Foto reprodução: blog.intradebook.com

Detalhes sobre o sistema Visa e mudanças no comércio eletrônico


A tecnologia desenvolvida pela Visa tem como intuito oferecer mais formas de pagamento para os consumidores de e-commerces, assim como a inserção do débito, favorecendo os clientes que desejam pagar na hora e também contribuindo para as empresas, obtendo o dinheiro de uma forma mais imediatista. Por meio dessa implantação, estima-se que a conversão irá subir em 20% das pessoas que compras e efetivam suas aquisições com o pagamento, o que será um grande avanço para os donos de lojas virtuais e para o fluxo econômico brasileiro.

Com a implantação da nova tecnologia Visa para pagamento em comércios eletrônicos, o programa também possibilita oferecer o maior número de dados do cliente para o banco, fazendo com que o e-commerce seja esse intermediário. Hoje em dia, apenas seis tipos de informações são transmitidas entre as duas instituições, sendo as mais relevantes e referentes à compra. Quanto maior o número de informações repassadas, maior será a segurança ao cliente em sua compra pela disponibilização das empresas cedentes de crédito.

Os dados que serão transmitidos do e-commerce para o banco, com o novo sistema Visa, serão mais de 100 campos preenchidos, incluindo dados sobre a mercadoria que está sendo adquirida, informações sobre o acesso do usuário ao site (primeira vez que acessa o site, qual o tipo de dispositivo utilizado para o acesso, dentre outros detalhes), além de dados sobre a recorrência de compra em determinado dispositivo.

Com a concessão de informações, as chances de fraudes e enganos em e-commerces tende a diminuir, tornando o sistema mais seguro para consumidores. Além disso, com o pagamento imediato por meio do débito, esquecer de pagar não será uma possibilidade, contribuindo para ambas as partes.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Dúvidas