x

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Sete tendências para o comércio eletrônico em 2021 - Parte 2

By
yyy

 4. Finetechs colombianas: Com a incidência do Coronavírus na Colômbia, as instituições financeiras sofrem com linhas de crédito limitadas, assim como veto de empréstimos e serviços personalizados aos clientes, fazendo com que as finetechs ganhem grande importância para o cenário do comércio eletrônico, principalmente pela grande quantidade de serviços digitais fornecidos por tais empresas.




5. Abertura do mercado de aquisição chileno: O Chile realizou uma mudança regulatória para a aquisição de produtos e mercadorias, fazendo com que o processo torne-se menos burocrático e possa expandir suas fronteiras em relação aos meios de pagamento que podem ser utilizados para aquisição, beneficiando consumidores e tornando-se promessa para 2021.


6. Logística eficiente: Muitos e-commerces estão preocupando-se cada vez mais com seu processo de logística, com mudanças que têm ocorrido no Brasil principalmente pelo isolamento social, tornando esse processo mais eficaz.


7. Particularidades da América Latina: Estratégias de vendas diferenciadas adotadas por cada país são tendência para o comércio eletrônico em 2021. Ainda que façam parte da mesma região, cada território apresenta uma individualidade que deve ser respeitada, assim procedimentos em massa não serão mais tão eficazes, valendo-se a personalização e atendimento aos hábitos de cada população.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Dúvidas